terça-feira, março 25, 2008

Nada mais grandioso



(...)" Viva com tanto Amor no coração que se, por engano, você for parar ao Inferno, o próprio demónio o traga de volta ao Paraiso."


Autor desconhecido

sexta-feira, março 14, 2008

Our fears




"Our greatest fear is not that we are inadequate,but that we are powerful beyond measure.


It is our light, not our darkness that frightens us.We ask ourselves, who am I to be brilliant,gorgeous, handsome, talented and fabulous?


Actually, who are you not to be?You are a child of God.


Your playing small does not serve the world.There is nothing enlightened about shrinking so that other people won't feel insecure around you.


We were born to make manifest the glory of God within us.It is not just in some; it is in everyone.


And, as we let our own light shine,we consciously give other people permission to do the same.


As we are liberated from our fear,our presence automatically liberates others. "


* -- Nelson Mandela, quoting Marianne Williamson, quoted in his Inaugural Speech *

quinta-feira, março 13, 2008

Open you eyes





One way to open your eyes is to ask yourself, "What if I had never seen this before? What if I knew I would never see it again?"


--Rachel Carson

quinta-feira, março 06, 2008

Sobre o Som




Ainda Barbara Marciniak, sobre o som:

«O som é outra forma de levar informação porque faz parte da luz. Pode lhes parecer que luz e som são duas coisas separadas porque percebem a luz com os olhos e a luz com os ouvidos. Por usarem duas áreas de percepção separadas no vosso corpo,têm a impressão de que a luz e o som também são energias separadas. Na verdade são estreitamente ligadas. Enrolam-se uma na outra porque ambas carregam informação.(...)

Quando permitem que o som entre em vocês, ele abre a porta de entrada e deixa as informações inundarem o vosso corpo.(...)

As pessoas que usam o som no trabalho corporal provocam o realinhamento da estrutura molecular, criando uma abertura para a inundação de informações.(...)

Vocês podem começar a trabalhar com o som, deixando-o «tocar» o vosso corpo. Mantenham-se centrados, limpem a mente e permitam que os tons entrem em vocês.(...)

Vocês evoluirão rapidamente assim que começarem a trabalhar com o som.(...)

Quando vocês formam grupos e fazem sons juntos, criam um ambiente. Permitem que certas energias toquem o instrumento que é o vosso corpo. Liberam ideias pré concebidas e permitem que o corpo físico seja usado por diferentes melodias e energias, concedendo-lhes, assim, a oportunidade de se apresentarem no planeta(...)

Os sons remetem a estados emocionais. Quando criam harmonias sonoras, elas provocam recordações no vosso corpo. Fazem o vosso corpo lembrar-se da luz, do amor cósmico mais profundo, de outros mundos. O vosso corpo se enche de alegria e às vezes, de uma tristeza esmagadora. Ele busca e acessa a frequência há muito desejada e que o som lhe faz recordar.(...)

As pessoas premiadas com a compreensão de que são chamadas para usar o som no seu trabalho, que reconhecem esse chamamento e atendem a ele, evoluirão com grande rapidez. Aqueles que evoluem nesse ritmo acelerado serão chamados um dia para representar a reunião mundial de consciências e para alterar a frequência usando a força do próprio som.»

Sacred Life